domingo, 16 de março de 2014

A Herança - Opinião



Adorei este livro. Fiquei agradavelmente surpreendida!! Um enredo delicioso que nos prende a leitura de uma forma soberba. A história vai alternando entre o presente e o passado e vamos encontrando respostas para os mistérios que fazem parte da vida de Erica e Beth.
Duas irmãs que passaram a infância na mansão da família, até um trágico acontecimento por termo a esses verões. Agora regressam a Storton Manor, um regresso difícil para Beth, cujo estabilidade emocional está muito debilitada e só o seu filho lhe dá alegria para viver.
Erica quer a todo o custo descobrir o que aconteceu ao primo de ambas, Henry, que desapareceu quando eram pequenas. Talvez dessa forma Beth possa seguir em frente com a sua vida. A resposta a este mistério é surpreendente e deixa-nos sem palavras. A autora deu a este mistério um desfecho magistral.

A outra parte do livro, é a história dos antepassados de Erica e Beth que começa com a história da bisavó Caroline. Confesso que esta parte da história me apaixonou, adorei a coragem de Caroline, os cenários deslumbrantes do Oeste estão descritos de uma forma aprimorada, que me fez viajar até lá. 
Caroline vive em Nova Iorque com uma tia e desafia as convenções casando com um rapaz do Oeste, dono de um rancho, que se deslocou a Nova Iorque para o funeral do pai. Ao fim de um mês casam e ele parte para organizar tudo para a chegada dela. Caroline teme arrepender-se mas o amor que sente dá-lhe força para seguir o seu amor.

A mudança é enorme e ela receia arrepender-se. Viver no meio do nada, um calor avassalador, conviver com indios e ver os rancheiros a marcar os animais começa a tirar-lhe as forças. O facto de ainda não ter conseguido engravidar e de não estar muito tempo com o marido também não ajudam. Caroline estava habituada a ter criadas que lhe faziam tudo e agora é ela que tem uma casa e um marido para cuidar.
Infelizmente um trágico acidente altera-lhe a vida, deixando-a viúva e ela parte desgovernada, trazendo um bebé consigo. Roubado. 

Mais tarde ela casa e depois de muitas tentativas ela acaba por engravidar, mas depois de tantas vezes ter amado um bebé que não chegou a viver ela torna-se incapaz de amar a sua filha e por isso Meredith cresce a lutar pelo amor e atenção da mãe sem sucesso. Ela é incapaz de ultrapassar o crime que cometeu e vive uma vida desolada, fria e amarga. O peso do seu segredo é demasiado para conseguir aguentar. Isso acaba por marcar também a vida da filha, que vai recebendo carinho dos empregados da casa que lhe vão dando carinho e presentes, coisa que a mãe nunca conseguiu dar.

O destino que esse bebé levou determinou a vida de Caroline e também as relações com os nómadas que sempre estiveram nas imediações da propriedade e que se vão cruzar até ao fim com esta família, desde Caroline a Meredith e à filha desta, a mãe de Beth e Érica.
Gostei imenso de Érica, sempre a querer descobrir o passado, a arriscar e a pesquisar. Sempre curiosa e a querer trazer algum conforto á vida da irmã. Gostei do final que a autora lhe reservou.
Um livro muito bom que vale a pena ler. 

Cedido pelo BlogRing. Obrigada Tinker :)

1 comentário: